Brasil recebe nesta quarta mais de 1 milhão de doses de vacina do consórcio Covax

Os imunizantes são da fabricante AstraZeneca/Oxford

O Brasil recebe hoje mais de 1 milhão de vacinas contra a covid-19 enviadas pelo consórcio Covax Facility. A iniciativa é da Gavi (Aliança para a Vacinação) e da OMS (Organização Mundial da Saúde) para a distribuição de imunizantes a países de baixa e média renda.

Ao todo, o lote terá 1.036.800 doses da vacina fabricada pela AstraZeneca/Oxford. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) as doses serão enviadas ao país ao longo das próximas semanas.

Entre março e julho deste ano, o Brasil recebeu 6.952.800 vacinas contra covid-19 desse consórcio — 6.110.400 da AstraZeneca/Oxford e 842.400 da Pfizer/BioNTech. O número não inclui os imunizantes do novo lote.

Além das vacinas enviadas pela Covax Facility, o Brasil receberá nesta quarta um novo lote com 1.053.000 de doses enviadas pela farmacêutica Pfizer.  A previsão é que a Pfizer entregue 13.265.460 milhões de doses ao Ministério da Saúde até o dia 1º de agosto

Vacinados

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 56,5% da população brasileira já recebeu a primeira dose da vacina: 90,4 milhões de pessoas. Há 34,5 milhões de brasileiros com o ciclo vacinal completo, ou seja, já receberam a segunda dose dos imunizantes ou dose única.

Covax

O Brasil é um dos quase 200 países que integram a iniciativa global, criada para permitir o acesso justo e igualitário de vacinas covid-19 por meio de parcerias com laboratórios. Além da Organização Mundial da Saúde (OMS), o consórcio é coliderado pela Coalizão para Promoção de Inovações em prol da Preparação para Epidemias (CEPI) e pela Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (Gavi), em parceira com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Segundo Ministério da Saúde, ao todo, o consórcio deve entregar 42,5 milhões de doses de vacinas contra covid-19, de diferentes laboratórios, até o fim de 2021.

Fonte: Ministério da Saúde/governo Federal
Foto: Walterson Rosa/Ministério da Saúde

MDB Bahia

Veja também

Deixe um comentário